Total de visualizações de página

sábado, 3 de janeiro de 2015

Still alive

Gostaria de dizer que estou vivo. Andei dando uma olhada nos blogs sobre gays adolescentes por aí, parece que todos acabaram se ocupando demais. Eu fui um deles. É estranho dizer, mas, teoricamente, a idade adulta chegou e, com elas, diversas responsabilidades vieram. Tarefas demais, tempo de menos. Mas estou vivo, só pra deixar claro.  E com saudades de escrever aqui. Não sei se essa postagem terá alguma repercussão, não sei sequer se alguém a verá, mas estou aqui pra dar noticias, haha.


Espero que todos estejam muito bem!

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Everything is cloudy


            Hoje pela manhã eu estava a andar de carro com a minha família, e o dia estava bem ensolarado. Mesmo eu preferindo dias nublados, o dia estava extremamente bonito. Ouso dizer que dias nublados identificam como eu me sinto no momento, tudo esta cinza, monótono, nada comparado aquele dia colorido e claro que tive nessa manhã. Senti-me frustrado ao pensar nisso. Para completar, estava a ouvir o álbum da Florence + The Machine, um álbum que reflete alguns dos meus pensamentos, me acompanha desde seu lançamento, no ano passado.

And I've been a fool and I've been blind, i can never leave the past behind, i can see no way, i can see no way, i'm always dragging that horse around.”
           
           
Esses últimos dias eu estive a imaginar como seria se eu tivesse um namorado, e para completar, amanhã é dia dos namorados! Sim, eu já tive um, mas parece-me que esqueci como é. Já fazem 5 meses desde o fim. Sinto-me solitário, triste entediado, todo dia é a mesma coisa. Embora que, por fora, eu continue o mesmo rapaz, alegre, dando boas risadas com os meus amigos. Já passei por maus bocados em namoros, mas continuo um tolo, fico a imaginar um “príncipe” a me salvar dessa mesmice. Infelizmente, eu tenho essa necessidade.
            Não estou cego quanto ao mundo real, estou com os olhos bem abertos com o que esta acontecendo comigo. Pelo menos eu acho. Mas sim, existem, ainda, muitas perguntas. Um tanto contraditório. Enquanto isso, continuo vivendo meus dias nublados. Mesmo existindo um sol lá fora, tudo esta cinza, existe uma tempestade dentro de mim.
                                                                                                   
Até mais. ;D                               

quarta-feira, 6 de junho de 2012

I don't believe in fairytales


 Esses dias eu estava me sentindo de um jeito, mas eu não consigo definir muito sobre Esse jeito. Definitivamente, já vivi épocas melhores, por outro lado, também já vivi piores. Bem piores. Então, cá estou eu, tentando enganar a mim mesmo todos os dias que minha vida e minha felicidade não dependem de ninguém para serem completas. Reflexos de um fim de um relacionamento. Como eu disse, me engano, pois me apeguei tanto a historias, ficções, ou qualquer coisa do tipo, e acho que eu preciso de alguém, simplesmente esta comigo. Eu tenho amigos, meus familiares, eles podem esta comigo, mas é aquele tipo de presença diferente, aquele amor diferente.
      Isso tudo pode soar desesperado da minha parte. Um estúpido e solitário implorando por um príncipe encantado, mas não é, eu não estou implorando, então, decidi nem pensar nisso. Tenho medo de parar tudo e ver minha vida passando a os meus olhos, mas optei por isso, e estou pronto para as conseqüências. Existem momentos de fraquezas, que eu me pego pensando em um ser perfeito para me salvar da monotonia e da mesmice, mas é passageiro, então eu logo volto à realidade. Os sonhos também me perseguem. É realmente triste sonhar com algo fora da realidade, você acorda bravo com você mesmo. Mas enfim, apenas continuo instável, com uma necessidade de ser surpreendido, por coisas que, como nunca vivi, vão além do que eu, sequer ,possa imaginar.

          "Então percebi que é melhor não ter sentimentos, e nunca sentir nada, porque quando você está feliz, todos querem tirar isso de você."



P.S.: Estive pensando em mudar o nome do blog, estou umas vendo possibilidades, mas enfim, isso não será em um futuro um pouco distante (mas não tão distante assim).

Até mais! ;D